terça-feira, 27 de maio de 2008

A tese em Visconde de Mauá - número 4

Mais animado com a proximidade de seu destino final , segue sem pressa na estrada de terra . Logo , avista uma placa : Bem-vindo a Maromba , atravessa o vilarejo e segue em sentido a cachoeira do Ecorrega , onde sua pousada está localizada .

Depois de uma subida mais íngrime e mais alguns buracos , finalmente vê a placa da pousada que procurava , respira aliviado e logo vê uma cabana isolada na beira da estrada , uma luz fraca permitia ler " Recepção" , pára ao lado da cabana , buzina e logo aparece alguém .

- Olá , meu nome é Lutti , fiz uma reserva com vocês . É aqui mesmo ?

-Boa noite Lutti , seja bem-vindo as montanhas , fez boa viagem ?  Meu nome é Edílson , sou o gerente da pousada , inclusive foi comigo que fez sua reserva . Estava lhe aguardando , pensei que ia chegar mais cedo , mas sem problemas , estamos acostumados a receber nossos hóspedes na madrugada . Se quiser entrar para tomar um café , tem um quentinho no fogão a lenha . moon2

-Estou tão aliviado em chegar , que vou aceitar seu café  . Responde Lutti .

-Fique a vontade , só não precisa descer com as malas , os chalés ficam um pouco mais para acima .

Lutti desce do carro e entra na recepção , uma cabana de madeira com muitas janelas e um fogão a lenha ardendo em brasas .

-Puxa , aqui é bem longe hein ! Pensei que ia chegar mais cedo , mas o trânsito de São Paulo e a subida da serra me atrasaram . Diz Lutti .

-Sem problemas , o importante é que já está aqui , a subida da serra são apenas 30 Km , mas leva 1 hora de viagem de carro , já que a estrada não é calçada . Como quer seu café ? - pergunta gentilmente Edílson .

Continua...

Um comentário:

brenno disse...

Esse edilson da recepçâo foi um grande amigo, ou melhor meu melhor amigo